Finalmente O Caminho Menos Percorrido está disponível na íntegra no site: uma estória de amor inédita que nunca foi lançada nas bancas. Esse romance explosivo que fala de paixões antigas, traição e confiança, tem como cenário uma bela praia do Nordeste brasileiro.

Helena e Juliano se reencontram depois de vinte anos de separação para reviver um amor antigo que o tempo não diminuiu. Mas terão que encontrar o caminho certo desta relação tumultuada, um caminho jamais percorrido por nenhum dos dois…

Acesse o romance aqui. Leiam e depois me digam o que acharam!

Fico sempre muito emocionada quando leitoras e leitores compartilham suas opiniões sobre os meus livros. Vocês não têm idéia… é uma mistura de alegria, incentivo e vontade de escrever mais – e melhor.

A querida e carinhosa Fernanda Caldas enviou seus comentários por email sobre Promessa de Felicidade e Livre para Amar. Não tenho palavras para agradecer. Leia os comentários na página dos livros.

Em breve vou colocar O Caminho Menos Percorrido no ar. Estou quase lá, mas faltam alguns detalhes…

Espero que continuem escrevendo e mandando suas opiniões – e críticas também, pois isso me ajuda a melhorar os textos e as estórias. Conto com vocês!

Beijo grande e, mais uma vez, obrigada Nanda!

Mônica

Carla Toledo selecionou o livro Livre para Amar como o seu preferido dentre as autoras brasileiras na Maratona de Banca.

Fico muito feliz e honrada com a escolha – a resenha está disponível no Meus Romances Blog, onda Carla dá ao livro nota 1000!

Muito obrigada, Carla, mais uma vez e espero que as leitoras que ainda não tiveram oportunidade de ler o livro, o façam aqui no blog, onde a estória está disponível na íntegra, online.

Leia Livre para Amar e ficarei muito feliz se você deixar seu comentário também.

Livre para Amar está agora disponível no site.

Leia a estória de amor de Maria Eduarda e Gabriel, uma das preferidas das leitoras – e minha também!

Estou morando em Londres e, sempre que posso, caminho no Hyde Park. E faço sempre o mesmo percurso, que termina no Memorial do Príncipe Albert (Albert Memorial). Sento em um dos bancos e fico algum tempo observando a gigantesca escultura em bronze do homem pelo qual a Rainha Victoria era profundamente apaixonada. Acho que essa é uma das histórias de amor mais intensas da realeza britânica. Não sei muitos detalhes dessa história, mas sei que os dois se amavam de verdade.

Tanto que, quando ele morreu prematuramente (aos 42 anos), Victoria ficou tão devastada que se isolou e nunca mais tirou o luto – ela viveu até 81 anos. Seu isolamento causou um problema para o Império Britânico na época e, certamente, afetou a relação dela com os filhos.

Victoria e Albert se apaixonaram pouco depois de se conhecerem e se casaram em 1840, ele com 20 e ela com 18 anos. Durante os vinte e poucos anos que viveram juntos tiveram nove filhos. Os dois, embora bastante conservadores, tinham a mesma paixão por artes e cultura. O Príncipe Albert foi um dos organizadores de um dos mais importantes eventos em cultura, ciência e tecnologia da era vitoriana – a Grande Mostra de 1851 (Great Exhibition of the Works of Industry of all Nations). Com a renda gerada na mostra, foram fundados os museus Victoria & Albert, Science Museum e Natural History Museum e a região foi apelidada, na época, de Albertópolis.

Ao se casar com a Rainha Victoria, Albert não podia ser coroado rei – não é assim que funciona. Ele recebeu o título de Príncipe Consorte, o mesmo título que o marido da Rainha Elizabeth tem hoje. O filme A Jovem Vitoria (The Young Victoria) mostra a história do início do relacionamento e do casamento dos dois. Mostra também Albert tentando proteger Victoria no atentado que sofreu: um homem atirou contra ela quando ambos passeavam em uma carruagem aberta.

O filme não é totalmente fiel ao evento, pois Albert, embora tenha se jogado em cima de Victoria para protegê-la, não foi ferido na vida real. Porém, se a pistola do atirador não tivesse falhado, ele teria, de fato, levado um tiro nas costas ao proteger Vitória com o próprio corpo.

Albert poderia ter sido um consorte inexpressivo ou apenas uma sombra da Rainha, mas trabalhava ativamente junto com ela, numa parceria harmoniosa e rara. É muito fofa e delicada a cena do filme que mostra a dificuldade dele em pedi-la em casamento. Pelo protocolo, ele não podia pedir e era estranho para ela, como mulher (naquela época) fazer o pedido a ele. O filme é encantador. E a história de amor dos dois uma delícia para os corações mais românticos.

Se você gosta de (ou escreve) roteiros, veja o post no blog Palavras no Papel sobre o roteirista Julian Fellows e a sua abordagem sobre o filme The Young Victoria – o texto está em português.

Rafaela, do belo blog Emotion Box, postou sua opinião sobre o romance Promessa de Felicidade:

Promessa de FelicidadeO que eu achei: Este é outro dos meus livros preferidos, que leio e releio e ainda não descobri o motivo de me prenderem tanto. Mas uma coisa é certa: os sentimentos são um mistério e não tem nada ou quase nada a ver com o lado racional. Então não esquento muito com essas coisas. =D Sem desmerecer o livro, mas a estória e a linguagem são bem simples. No entanto me prende, não consigo desgrudar desse livro até terminar de lê-lo e passa-se um tempo releio de novo. Vai entender, né? =p Mais um que se passa na época das festas de fim de ano! *-* (minha época preferida do ano como já disse em outra postagem, é o natal). Os personagens são bem interessantes e fascinantes de se analisar (adoro personagens complicados! \o/) Pedaços do livro se passam aqui no Brasil e outros em Nova York, todos os fatos convergem para um final extremamente romântico mais até que o começo do livro e que se passam no mesmo lugar, como um círculo que se fecha, uma etapa que termina e uma outra que começa, achei bem poético e super bem bolado. Júlia Ramos poderia muito bem ser mais uma brasileira que foi estudar lá nos EUA e até certo momento sua vida era resumida a muita correria, esforço e muitas horas de estudo. Só que numa noite tudo de repente muda e uma série de acontecimentos que a princípio são sem grande importância e nem envolvem a própria Júlia, a trazem com o evoluir da noite, sem querer para o núcleo da história. Como universitária, me identifiquei muito com a rotina e as partes em que são citados termos e nomes de tipos de trabalhos que nós estudantes estamos acostumados a ouvir e fazer quase que sempre durante o curso. A Júlia é das minhas: Esforçada, trabalhadora, inteligente, forte e decidida. Uma excelente protagonista, muito cativante com certeza. Matheus Michaelis é de origem italiana mas seus pais vieram morar aqui no Brasil quando ele era ainda muito jovem e isso fez dele praticamente um brasileiro de nascença e com certeza quem for imigrante em qualquer país vai perceber isso e até quem não é, como eu. A personalidade do Matheus é bem complexa, ele é um homem de um caráter e postura fascinantes, é muito interessante tentar entender o que se passa na cabeça dele. Chega a ser instigante. (às vezes acho que tenho que fazer faculdade de psicologia, porque gosto muito de analisar a natureza humana e os motivos do seu comportamento) enfim… o que posso dizer? Personagens complexos me fascinam. E com certeza o Matheus é um deles, acho que ele é o personagem mais interessante do livro, a Júlia não fica atrás também tem seus momentos, mas o Matheus é extremamente complicado, sua vida é complicada também é por isso que quando você entende ele todas as “portas” que estavam travadas na estória se abrem e você começa a enxergar tudo mais claramente sem preconceitos e recriminações, você pode não concordar mas entende e é na verdade isso que importa, a compreensão. Lindo, doce, romântico, simples, suave e ao mesmo tempo dramático, esse livro é mais um feito para refletir e suspirar, sonhar, se entreter e emocionar. Mostrar que a vida é muito curta para amargura, desilusão e desesperança, o que importa na verdade é ser feliz. Super hiper recomendado! Vale muito a pena na minha opinião!”

Leia o livro completo aqui e deixe também o seu comentário!

Finalmente todos os capítulos de Promessa de Felicidade estão agora disponíveis para leitura.

Eis os capítulos que faltavam:

  • Capítulo 6
  • Capítulo 7
  • Capítulo 8
  • Capítulo 9
  • Capítulo 10
  • E não se esqueça de deixar seu comentário! É muito importante para mim saber sua opinião – o que mais gostou, o que não gostou (isso, então, é fundamental) e suas sugestões.

    Seguir

    Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.